NARRATIVAS SOBRE A TRAJETÓRIA MIGRATÓRIA: O RETORNO DOS BRASIGUAIOS

  • Silvia Lima de Aquino Universidade Federal da Integração Latino-Americana (UNILA)

Resumo

Neste artigo realizamos uma análise da trajetória migratória de pequenos agricultores brasileiros em direção ao Paraguai e seu retorno ao Brasil, a partir do ingresso em acampamentos organizados por agricultores sem-terra. Nesta análise, consideraremos as percepções dos próprios migrantes a respeito de suas trajetórias migratórias e, em especial, sobre o retorno ao Brasil. Assim, nos interessou examinar os fatores que propiciaram a migração desses indivíduos ou de seus antepassados ao campo no Paraguai e as condições que culminaram no deslocamento dos conhecidos como brasiguaios, residentes nas zonas rurais paraguaias, de volta ao Brasil. Para tanto, nos fundamentamos em informações coletadas a partir da realização de pesquisa de campo com observação participante e aplicação de entrevistas semiestruturadas a agricultores retornados, que atualmente residem em um pré-assentamento de reforma agrária, localizado na região Oeste do Paraná. Dentre os resultados encontrados constatamos, por um lado, que a maioria dos agricultores entrevistados é oriunda dos três estados do Sul do Brasil e migrou para o Paraguai à procura de terras, de modo a garantir a reprodução social de sua família.   Por outro lado, percebemos que o retorno destes agricultores foi influenciado por fatores como a impossibilidade de aquisição de terras no Paraguai ou de legalização das terras adquiridas e, sobretudo, pela busca de serviços e políticas públicas disponibilizados no Brasil, mas, que não existem no Paraguai ou não abrangem os brasileiros, como acesso à saúde pública, transporte escolar e, sobretudo, a aposentadoria como trabalhador rural.UU

Biografia do Autor

Silvia Lima de Aquino, Universidade Federal da Integração Latino-Americana (UNILA)
Silvia Lima de Aquino é professora de Adjunta de Sociologia do Instituto Latino-Americano de Economia, Sociedade e Política (ILAESP) da Universidade Federal da Integração Latino-Americana - UNILA. Compõe o quadro de docentes permanentes do Programa de Pós-Graduação em Políticas Públicas e Desenvolvimento - PPGPPD/UNILA. Doutora em Ciências Sociais pelo Programa de Pós-Graduação de Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro - CPDA/UFRRJ, com Doutorado Sanduíche no Centro de Investigação em Ciências Sociais da Universidade do Minho (Portugal). Foi bolsista de doutorado CAPES e FAPERJ Nota 10. É também Mestre em Ciências Sociais pelo Programa de Pós-Graduação de Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro - CPDA/UFRRJ (Bolsista CNPq), especialista em Literatura, Memória Cultural e Sociedade pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense (Bolsista de extensão), graduada em Ciências Sociais (bacharelado) pela Universidade Estadual do Norte Fluminense (Bolsista FAPERJ e CAPES/PIBIC) e graduada em Geografia (licenciatura) pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense. Suas áreas de interesse são sociologia, sociologia rural, sociologia ambiental, geografia, sobretudo agrária e humana. Tem especial interesse no debate sobre migrações e identidades e nas dinâmicas presentes no mundo rural e tem se dedicado a pesquisa sobre temas relacionados a migrações, identidades e suas interfaces com o campo, monocultivos e seus impactos, integração entre agricultores e indústria, pobreza rural, classes sociais, trabalho e condições de vida no campo, identidade e movimentos sociais no campo.
Publicado
2017-01-23
Seção
Artigos