Educação corporativa e metodologias ativas: estudo de caso com design thinking em uma instituição bancaria

Resumo

Embora as metodologias ativas tenham ganhado cada vez mais adeptos e apreciadores, existem ainda poucos trabalhos empíricos publicados que tenham relação com a educação corporativa. Preenchendo este hiato, o presente estudo objetiva analisar em que medida as metodologias ativas podem contribuir com o desenvolvimento de competências na educação corporativa. Para tal, reflete os conceitos do ensino híbrido, das metodologias ativas e do design thinking. Apresenta uma abordagem qualitativa utilizando o estudo de caso para esclarecer ao objetivo proposto. O contexto investigado é uma instituição bancária, sendo que a amostra foi extraída por observação direta, em uma atividade sobre a estratégia das três caixas proposta por Govindarajan (2016) que tem como pano de fundo a metodologia ativa do design thinking. Foram identificados entre os 12 participantes momentos de reflexão e desafios para abandonar o passado e criar um futuro. Por fim, infere-se que as metodologias ativas corroboram para o protagonismo dos aprendentes e contribuem para uma aprendizagem significativa.

Biografia do Autor

Adriana Merceslane Morais Correia , Universidade Católica de Brasília (UCB)

Doutoranda em Educação na Universidade Católica de Brasília (UCB).

Pricila Kohls dos Santos, Universidade Católica de Brasília

Doutora em Educação, Docente no Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Católica de Brasília (UCB)

Publicado
2021-07-26