Milionários nada por acaso Capital rentista e apropriação do trabalho artístico nas redes do espetáculo

  • Marcos Dantas Universidade Federal do Rio de Janeiro
Palavras-chave: valor de uso, espetáculo, rendas informacionais, propriedade intelectual, trabalho artístico

Resumo

Resumo: O  texto discute o processo de valorização e  realização de um produto artístico nas condições da indústria cultural. Sustenta que, no processo de valorização e realização, a redução dos tempos de produção, transporte ou transmissão é essencial para a realização do capital. Na  busca  dessa  redução,  o  capital  evoluiu  da  produção  de mercadorias  concretas,  com valor de troca, para a de produção de informação sígnica, com valor de uso, mas esvaziada do
valor de troca. A realização desse valor depende da afirmação de direitos de propriedade intelectual  (DPI), os quais geram rendas de monopólio que se distribuem, entre os agentes, conforme o poder de barganha dado pelo capital simbólico acumulado de cada um.
Palavras-chaves:  valor  de  uso,  espetáculo,  rendas  informacionais,  propriedade  intelectual, trabalho artístico
 
Abstract: This text discusses how capital can to expand and growth exploring artistic products. In this process, the reduction of production, transportation or transmission times is essential for the realization of capital. In pursuit of this reduction, capital invests in the production of semiotic information, rather than concrete commodities, with contains use-value but not exchange-value. The realization of this value depends on the assertion of intellectual property rights (IPR), which
generate monopoly rents  that are distributed among agents, as the bargaining power given by the accumulated symbolic capital of each.
Key-words: use-value, spectacle, informational rents, intelectual property, artistic labour.
 
Resumen: Ese texto describe como el capital puede expandirse y crecer explotando productos artísticos. En ese proceso,  la  reducción de  la producción,  transporte o  tiempo de  transmisión es esencial para la realización del capital. Buscando esa reducción, el capital invierte más en la
producción de información semiótica de que commoditties concretas que contiene valor de uso pero no valor de cambio. La realización de eses valores depende de la afirmación de los derechos de propiedad intelectual (DPI), los que generan rentas de monopolio que son distribuidas entre los agentes de acuerdo con el poder de regateo dado por ele capital simbólico acumulado de cada uno.
Palabras Clave: valor de uso, espectáculo,  renta  informacional, propiedad  intelectual,  trabajo artistico

Biografia do Autor

Marcos Dantas, Universidade Federal do Rio de Janeiro
É professor do Programa de  Pós-Graduação da Escola de Comunicação da UFRJ, doutor em Engenharia de Produção pela COPPE-UFRJ, ex-secretário de Educação a Distância do MEC. É autor de A lógica do capital-informação (Ed. Contraponto, Rio de Janeiro) e outros  textos sobre Economia Política da Comunicação e Cultura.
Publicado
2011-10-13