O Desmonte da Participação Social na EBC

  • Akemi Nitahara EBC
  • Cristina Rego Monteiro da Luz UFRJ

Resumo

Este artigo integra pesquisa de mestrado sobre a Empresa Brasil de Comunicação, com foco na participação social concentrada em dois mecanismos: o Conselho Curador, que deliberava sobre a linha editorial e princípios públicos, e a Ouvidoria, responsável por receber manifestações da audiência e analisar os conteúdos veiculados. Criada em 2007 para implementar o pilar constitucional da comunicação pública no Brasil, a EBC sofreu alterações a partir de 2016 que desfiguraram os princípios públicos da empresa.
Por meio de levantamento bibliográfico, documental e legislativo e análise, verificamos que, sem esses mecanismos de controle social,a EBC se torna cada vez mais governamental.

Biografia do Autor

Akemi Nitahara, EBC

Jornalista formada pela Universidade de Brasília (2003), MBA em TV Digital e Novas Mídias pela Universidade Federal Fluminense (2014) e Mestrado profissional em Criação e Produção de Conteúdos Digitais pela Escola de Comunicação da Universidade Federal do Rio de Janeiro (ECO-UFRJ). Tem experiência em assessoria de imprensa, fotografia, sonoplastia, reportagem, reportagem especial e edição para jornal, revista, rádio e internet. Atualmente é repórter da Agência Brasil, agência pública de notícias on-line da EBC, antiga Radiobrás, na qual ingressou por concurso público em 2004. Foi membro do Conselho Curador da EBC, como representante eleita pelos empregados, de novembro de 2015 até a extinção do Conselho em setembro de 2016. Em 2020 foi selecionada para integrar o Conselho Curador da Rádio UFRJ. É autora dos livros infantis da série Naomi e Anita e membro fundadora da Academia Nipo-Brasileira de Escritores (Anbe).

Cristina Rego Monteiro da Luz, UFRJ

Doutora em Comunicação e Cultura pelo Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade Federal do Rio de Janeiro (2005) . Mestre em Comunicação e Cultura pelo Programa de Pós-Graduação em Comunicação da UFRJ (1999). Bacharel em Comunicação Social, com habilitação em Jornalismo pela ECO/ UFRJ. Professora Associada do Departamento de Expressão e Linguagens da ECO/UFRJ. Experiências profissionais - repórter e apresentadora (Rede Bandeirantes, Rede Manchete e CNT). Prêmio Vladimir Herzog de Anistia e Direitos Humanos. Chefe da Assessoria de Comunicação Social da Secretaria de Turismo da Cidade do Rio de Janeiro. Gerente Geral da Assessoria de Comunicação da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS). Áreas de atuação: telejornalismo e convergência digital, assessoria de comunicação social em instituições públicas, jornalismo em mídias digitais, novos padrões de percepção no campo da comunicação. Coordenadora do Laboratório de Estudos de Relações Internacionais e Mídia (LEMRI/UFRJ).

Publicado
2021-08-26
Seção
ARTIGOS E ENSAIOS