O contexto midiático na região de Carajás-PA

estruturas de poder, políticas de desenvolvimento e desertos de notícias

  • Elaine Javorski UNIVERSIDADE FEDERAL DO SUL E SUDESTE DO PARÁ
  • Janine Bargas Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará

Resumo

Neste artigo analisamos a abrangência dos meios de comunicação na região de Carajás e sua relação com o desenvolvimento humano. Por meio de uma abordagem descritiva e coleta de dados nos 32 municípios, observamos a interseção de dados demográficos e socioeconômicos de forma a traçar um panorama regional. Partindo de conceitos sobre geografias e políticas de comunicação, assumimos a premissa de que o alcance e a pluralidade de informação proporcionam um ambiente favorável para o desenvolvimento social. Percebeu-se uma rigorosa concentração das indústrias de mídia em centros urbanos de mais alta hierarquia em IDH, como capitais regionais e centros regionais.

Biografia do Autor

Janine Bargas, Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará

Doutora em Comunicação Social pela Universidade Federal de Minas Gerais (PPGCOM/UFMG). Mestra em Ciências Sociais, com área de concentração em Sociologia, e graduada em Comunicação Social, com habilitação em Jornalismo, ambas pela Universidade Federal do Pará (UFPA). Professora Adjunta da Faculdade de Comunicação (Facom) da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa), onde coordena o Núcleo de Pesquisa em Comunicação e Política (Nucomp). Tem foco em pesquisas sobre comunicação e política, interações sociais e mídias digitais, deliberação, reconhecimento, movimentos sociais e povos e comunidades tradicionais. Tem experiência em telejornalismo e produção audiovisual, jornalismo impresso, comunicação institucional e divulgação científica, além de atuar junto a comunidades quilombolas e outros movimentos sociais na Amazônia e em outras regiões brasileiras. 

 

Publicado
2022-10-07