DE “SELECIONADOR” A “CELEBRIDADE”, DE “DISCIPLINADOR” A “VILÃO”: REFLEXÕES SOBRE AS REPRESENTAÇÕES DO TREINADOR EM DIFERENTES CONTEXTOS

  • Filipe Fernandes Ribeiro Mostaro – Universidade do Estado do Rio de Janeiro - UERJ/Brasil Universidade Federal de Sergipe
  • Francisco Ângelo Brinati – Universidade Federal de São João del Rey - UFSJ/Brasil Universidade Federal de São João del Rey(UFSJ)-Brasil.
  • Ronaldo George Helal – Universidade do Estado do Rio de Janeiro - UERJ/Brasil Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ)-Brasil.
Palavras-chave: esporte, técnicos, representações, contextos, mídia

Resumo

Pretendemos neste ensaio refletir sobre os diferentes embates culturais que constroem a representação dos treinadores de futebol da seleção brasileira. Com o aporte teórico interdisciplinar da Economia Política da Comunicação abordaremos a chegada do esporte no Brasil, o contexto do Estado Novo e a conjuntura atual onde o técnico é incorporado pelo mercado e pelas narrativas midiáticas como celebridade, tendo seu trabalho pouco enraizado, volátil e alvo principal no caso de derrotas. Interessa-nos aqui, assinalar quais mecanismos foram acionados após a disputa entre campos para arquitetar as representações de acordo com o contexto apresentado.

Biografia do Autor

Filipe Fernandes Ribeiro Mostaro – Universidade do Estado do Rio de Janeiro - UERJ/Brasil, Universidade Federal de Sergipe

 

 

Publicado
2016-01-29